O Ornitorrinco (Platypus)

Ornithorhynchus anatinus

Quando os zoólogos examinaram um ornitorrinco pela primeira vez, alguns pensaram que alguém fez uma brincadeira unindo partes de diversos animais para formar um só. O ornitorrinco é um mamífero australiano, da família dos monotrematas, mede entre 44 e 54 cm de comprimento, pesa de 4 a 22 quilos, tem o pêlo da lontra, o bico e pés de pato, a cauda de castor e as esporas venenosas do galo de briga e, embora seja um mamífero, põe ovos. Os evolucionistas pressupõem que é a união de répteis com mamíferos ocorrido há 150 milhões de anos, um fóssil vivo, aliás, fóssil vivo é a denominação dada a diversos animais que possuem aspecto primitivo, e que continuam, como o ornitorrinco, os mesmos a milhões de anos, como por exemplo,  tubarões e celacantos. Os evolucionistas argumentam que certas formas de vida já não precisam mais evoluírem, devido ao fato de já terem se adaptado perfeitamente ao ambiente em que vivem ou terem ritmos evolutivos muito lentos (como se afirmou que era o caso do celacanto, até quando se descobriu, em 1938, que ele não havia evoluído como se afirmava antes), mas isto é defender a teoria da evolução com mais argumentos evolucionistas (argumentar em círculos).